Provérbios portugueses e populares

Proverbios portugueses e populares

Os provérbios portugueses e populares, que são passados de geração em geração, são expressões que quase todos já ouvimos ou repetimos sem, no entanto, perceber o que significam.

Estas frases curtas fazem parte da tradição oral da sabedoria popular e resumem ideias sobre diversos aspetos da sociedade, trazendo conselhos valiosos acerca das relações humanas. 

De modo a elucidar-te, trazemos algumas explicações sobre alguns dos provérbios portugueses mais conhecidos. Queres saber mais? Continua a ler!

Os provérbios portugueses e populares mais conhecidos explicados

Amigos, amigos, negócios à parte

Às vezes é normal ter que lembrar e separar as amizades do negócio. Porquê? Porque podem acontecer alguns desentendimentos entre pessoas que se gostam ou com quem se tem intimidade devido ao envolvimento de dinheiro nas situações.

A união faz a força

Apesar de pequena, esta é uma das expressões populares mais poderosas pois demonstra a grande importância da união. Assim, quando um grupo de pessoas se junta com o mesmo propósito, surge uma grande força que pode trazer mudanças significativas numa determinada situação.

Conhecido como um rapaz talentoso, fizemos uma seleção das melhores anedotas do joãozinho.

Quem não chora, não mama

Esta alusão é feita tendo em conta o choro dos bebés quando estão com fome. Quando o fazem, a mãe trata de amamentar o seu filho. Nesse sentido, os adultos precisam de se comunicar, insistir e às vezes “chorar” para que as suas necessidades sejam atendidas.

Não julgues um livro pela capa

Este provérbio lembra-nos que é preciso não julgar as pessoas pela aparência. Afinal, existem livros com capas pouco atrativas mas com conteúdo valioso. Do mesmo modo acontece o contrário: pessoas com um exterior bonito mas vazias em conteúdo.

De grão em grão, a galinha enche o papo

Sobretudo quando se fala em poupar, este é um provérbio mostra que ir juntando pouco mas de forma constante pode levar-nos àquilo que desejamos alcançar.

Devagar se vai longe

De maneira idêntica ao anterior, este provérbio fala da importância de persistir na luta pelos sonhos sem nunca desistir de caminhar, mesmo que o passo seja lento.

O barato sai caro

Embora muitas vezes se compre algo barato e se fique satisfeito, a verdade nem sempre é essa. Porquê? Porque muitas vezes só se compra por causa do preço e não pela qualidade, podendo-se comprar algo com defeito e que nos leva a gastar mais dinheiro do que o previsto na compra de outro objeto com mais qualidade.

Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje

É provável que já tenhas ouvido isto naquele dia em que adiaste algo que tinhas que fazer e acabaste por te dar mal. Ouviste e bem, pois este provérbio avisa-nos sobre o dever de realizar as tarefas sem adiar.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura

Esta é uma ideia já muito antiga, algo que foi possível verificar num dos poemas do autor latino Ovídio (43 a.C.-18 d.C). Em suma, este provérbio fala sobre a persistência e da consistência que se deve ter mesmo perante as dificuldades. Nesse sentido, só insistindo é que se consegue alcançar os objetivos.

Cão que ladra não morde

Este dito é muito utilizado quando uma pessoa comunica de forma violenta e faz muito alarido mas que, no fundo, não faz nada daquilo que disse que iria fazer. Aplica-se também em situações pacíficas a pessoas que dizem que vão fazer tudo mas não fazem nada.

Nem tudo o que reluz é ouro

Semelhante ao provérbio “as aparências enganam”, este avisa-nos sobre a falsa ideia de que podemos ter diante de nós alguma coisa ou situação que parece ser excelente. Porém, essa situação ou objeto podem-se defraudar as nossas expectativas.

Não se fazem omeletes sem ovos

Sabes quando te pedem algo mas não te dão condições para o fazer? Nessas situações podes aplicar este provérbio: afinal, como é que é possível fazer uma omelete sem ovos?

Mentira tem perna curta

Do mesmo modo que as pessoas com pernas curtas não conseguem caminhar longas distâncias, os mentirosos não vão muito longe com a sua falsidade e acabam por cair na sua própria mentira, revelando-a de forma acidental.

Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão

Este provérbio significa que quando uma pessoa fica com algo que já foi roubado, ela não pode ser declarada culpada. Porquê? Porque apesar de ter cometido um delito, só fez aquilo que a outra pessoa.

Deus escreve direito por linhas tortas

A intenção desta frase é a de acalmar alguém que está a passar por uma situação difícil mas que com o tempo se pode revelar em algo extremamente bom.

As melhores lengalengas para descobrires aqui. 

HTML tutorial

FAQ's

O que são provérbios portugueses?  
Os provérbios portugueses e populares, que são passados de geração em geração, são expressões que quase todos já ouvimos ou repetimos sem, no entanto, perceber o que significam.

Os provérbios portugueses têm alguma explicação?     
Sim, para além de mencionarmos os provérbios portugueses mais famosos, vamos explicar-te o porquê.