Tripas à moda do Porto – Receita

tripas a moda do porto

Apesar de a francesinha ser o prato mais conhecido da cidade, a verdade é que as tripas à moda do Porto é o prato mais tradicional da Invicta.

A combinação dos ingredientes deste prato vale inúmeros suspiros e desejos. Porém a sua fama aumentou depois de se ter tornado numa dos finalistas das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa. Tal não é de admirar, dado que a mistura das carnes e temperos faz com que o prato seja um autêntico sucesso! Por isso compreendemos o porquê de quereres recriar este manjar em casa.

Acredita, a sua confeção é um verdadeiro momento de prazer, mas o resultado final ainda mais. Assim, caso queiras saber mais sobre a história e o método de confeção das tripas à moda do Porto, continua a ler este artigo.

A origem das tripas à moda do Porto

Certamente que já ouviste falar no termo “tripeiro” para denominar as gentes do Porto. Isso deve-se à história que deu origem ao prato feito com tripas. Curioso, não é?

O caso remonta ao final da Idade Média. Na época, a carne não tinha os acompanhamentos da receita atual dado que o feijão foi introduzido em Portugal mais tarde, já na sequência dos Descobrimentos Portugueses. Segundo se consta, na altura as tripas eram acompanhadas por fatias de pão escuro.

HTML tutorial

Embora existam muitas lendas, crê-se que na altura em que o povo partiu nas naus para os Descobrimentos, seguiu-se o apelo do Infante D. Henrique para fornecer as embarcações com carne salgada, de modo a que a tripulação tivesse sustento. Desse modo, a população em terra ficou somente com as miudezas, incluindo as tripas, para comer. Deste modo, tiveram que se reinventar, pelo que surgiu este prato que representa igualmente a resistência e adaptação dos portuenses.

Receita das Tripas à moda do Porto

Feita com diversas carnes de diferentes animais (vitela, porco e frango), as tripas são o ingrediente principal e que dão o nome ao prato. Contudo, todas essas carnes fazem-se acompanhar de diversos enchidos e de ainda feijão manteiga demolhado.

Ingredientes das tripas à moda do porto

  • 1kg de tripas (também conhecido como folhos);
  • 1kg de feijão manteiga demolhado;
  • 1 mão de vitela;
  • 1 chouriço de carne;
  • 200gr de orelheira;
  • 200gr de toucinho ou presunto;
  • 200gr de carne de cabeça de porco;
  • 200gr de salpicão;
  • 1 frango;
  • 2 cenouras;
  • 2 cebolas;
  • Banha de porco;
  • Salsa;
  • Louro;
  • Sal;
  • Pimenta;
  • Cominhos.

Descobre as melhores receitas de panquecas connosco. 

Confeção

  1. Em primeiro lugar, começa por demolhar 1kg de feijão manteiga. Para isso precisas de colocá-lo numa bacia com o triplo da água (até ficar submerso e com espaço para poder crescer). Deixa a demolhar de um dia para o outro (24h);
  2. No dia de preparares a feijoada, coa a água do feijão e reserva-o;
  3. Lava bem as tripas e esfrega com sal e limão. Lava também a mão de vitela e leva tudo a cozer num tacho com água e sal;
  4. Noutro tacho, coloca as restantes carnes e o frango em água e sal e leva a cozer. Vai retirando as carnes à medida que forem cozendo;
  5. Num tacho coze o feijão com as cenouras às rodelas e com 1 cebola aos gomos;
  6. Noutro tacho, adiciona a outra cebola picada, 1 colher de sopa de banha de porco e junta todas as carnes cortadas. Deixa-se apurar e de seguida adiciona-se o feijão;
  7. Tempera com sal, pimenta preta moída, louro, salsa e cominhos. Deixa apurar muito bem;
  8. Assim que estiver tudo cozido, retira a salsa e serve numa terrina de barro, polvilhando com mais cominhos. Serve com arroz branco seco.

Duração: 2horas com amor e carinho. 

Dicas e curiosidades

Seja por questões de gosto ou não, existem algumas “versões” desta receita tradicional portuense. Por isso, se não gostares de algum ingrediente da lista ou se simplesmente não tens todos, não te sintas culpado! Certamente que alguém já fez alguma adaptação ou simplesmente pensou o mesmo que tu. Tal como viste, este é um prato que representa a adaptação dos portuenses, por isso, podes fazer o mesmo!

  1. Podes fazer a receita com feijão de lata ou de frasco. Contudo, o sabor não fica tão bom como o feijão seco;
  2. Há quem não goste de frango na feijoada. Se é o teu caso, podes optar por não usares;
  3. Sempre que possível, recomendamos que uses produtos locais e frescos. Por isso, recorre ao talho local e aos pequenos comércios;
  4. Caso não gostes de usar banha de porco, podes perfeitamente substituir pela mesma quantidade de azeite virgem extra;
  5. No caso do feijão manteiga, podes demolhar mais quantidade e cozer na panela de pressão tudo de uma vez. Depois divides pelas doses que queres e congelas o que não vais usar na receita – assim poupas tempo e dinheiro;
  6. Dizem que depois de se lavar bem as tripas com água e sal, deve-se fervê-las por 10 minutos em nova água para ficarem mais tenras;
  7. Ainda sobre as tripas, dizem os entendidos que ficam melhores se forem logo congeladas após de limpas e cozinhadas uma semana depois da congelação;
  8. Não tenhas medo de seguir as quantidades da receita. Podes congelar o que sobrar ou dividir a feijoada por doses individuais e congelares para comeres noutra altura.

Uma lista com receitas de bolo de iogurte para descobrires

FAQ's

Como surgiu as tripas à moda do porto?
crê-se que na altura em que o povo partiu nas naus para os Descobrimentos, seguiu-se o apelo do Infante D. Henrique para fornecer as embarcações com carne salgada, de modo a que a tripulação tivesse sustento. Desse modo, a população em terra ficou somente com as miudezas, incluindo as tripas, para comer. Deste modo, tiveram que se reinventar, pelo que surgiu este prato que representa igualmente a resistência e adaptação dos portuenses.

Qualidade do Feijão é importante? 
Podes fazer a receita com feijão de lata ou de frasco. Contudo, o sabor não fica tão bom como o feijão seco;