O que visitar em Barcelona: roteiro para 3 dias de viagem – Atualizado

viagem barcelona - roteiro 3 dias

A Europa está cheia de cidades encantadoras e merecedoras da tua visita, como é o caso de Barcelona. Por isso mesmo, e depois do sucesso que o roteiro sobre Paris teve, o Solteiros vs. Casados decidiu fazer o mesmo para a capital catalã.

Conhecida pela sua cultura peculiar e idioma único, a capital da Catalunha aparece no mapa também graças à arquitetura de Gaudí, que tinha uma visão muito modernista para a sua época. Mas a par da arte, Barcelona é igualmente conhecida pela fé e pelo futebol, atraindo, por isso, milhões de turistas anualmente.

Plano e roteiro 3 Dias - O que visitar em Barcelona

1º dia - o início da descoberta - Turismo Barcelona

Nada melhor do que começar este roteiro de 3 dias com uma visita pelo Bairro Gótico. Aqui poderás viajar num autêntico labirinto medieval onde pracetas, lojas, vielas e muitas atracções se cruzam. Mas o ponto de visita obrigatório é a Catedral de Barcelona, que fica localizado neste mesmo bairro. 

Depois desta viagem por tempos passados, nada melhor do que visitar as praças que se encontram próximas. Comecemos pela Praça de Sant Jaume, onde está localizado o palácio renascentista da Generalitat e a Câmara Municipal de Barcelona. Caso sejas curioso, podes ainda visitar a velha sinagoga, a Basílica dels Sants Màrtirs Just i Pastor, que encontra a poucos metros deste local. Continua a andar em direção à La Rambla, a famosa avenida catalã onde poderás desfrutar de espetáculos de rua, estátuas humanas e bons restaurantes de tapas. Mas antes de dar o dia por terminado, visita o mercado mais conhecido da Catalunha: o Mercat de Sant Josep ou lá Boqueira. Aqui poderás encontrar frutas, frutos secos, sumos, bebidas, tapas e petiscos de diferentes cores, formas e aromas.

Da parte da tarde, ainda cheio de energia por ser o primeiro dia, tens de voltar a descer as Ramblas em direção à Marina e acabares a tua tarde na praia de Barcelona a beber uma bela cerveja. Aconselhamos a ficares pelas cervejas como warm up para o jantar , pois nessa zona, poderás encontrar bastante sitos para saíres à noite como pacha, shoko e Opium.

Turismo em Barcelona? Então precisas de conhecer bem o metro e os transportes de barcelona :p

2º dia - a outra ponta da cidade

Depois de teres andado no extremo norte da La Rambla, está na altura de explorares a outra extremidade. Para isso precisas de começar este dia na Praça da Catalunha, onde encontras uma diversidade incrível de restaurantes e espaços comerciais.

Continua a andar até chegares à Passeig de Gràcia, onde consegues chegar à Ilha da Discórdia, local em que as obras de quatro dos arquitetos modernistas mais prestigiados embelezam e tornam esta rua única.

Falar de Barcelona sem falar da Sagrada Família não era, obviamente, a mesma coisa. Iniciada em 1882, esta obra foi entregue a Gaudí em 1883, que reformulou por completo o projeto inicial. Dedicou toda a sua vida a este projeto que, segundo dizem, está inacabado. Aliás, apenas duas das suas fachadas, a Fachada da Natividade e a Fachada da Paixão, é que estão completas. Com 130 anos de existência, ninguém viu esta obra sem gruas ou taipais ao redor, porém, não é por isso que deixa de ser um ponto alto desta cidade.

Para terminar o dia em beleza, não podes mesmo deixar de visitar o Parque Güell. Localizado no bairro da Gràcia, mais concretamente no Monte Carmelo, que tem uma vista magnífica para o mar Mediterrâneo, este parque urbano dá um belo postal de visita para mais tarde recordar. Como seria de esperar, todos os elementos decorativos e os edifícios envolventes têm a mão de Gaudí. Se ainda tiveres pernas, aconselhamos-te a chegar aos bunker’s el calmel. Aqui poderás desfrutar de umas das melhores vistas sobre a cidade de Barcelona. 

3º dia – hora da despedida

Dizer adeus nunca é fácil, mas desde o início que sabias que este dia ia chegar, não é verdade? Por isso, está na altura de aproveitares da melhor maneira as últimas horas nesta cidade encantadora. Como? Começando este último dia de viagem no seu pulmão: Montjuïc. Aqui estão localizados alguns dos mais apreciados e fantásticos miradouros de Barcelona, além do seu castelo repleto de história. Caso te queiras poupar, podes sempre chegar ao “monte dos judeus” através do funicular ou teleférico.

Como esta é uma cidade que respira arte, que tal passar pela Fundação Joan Miró? Este filho da terra ganhou fama mundial graças às suas obras surrealistas, sendo, inclusive, apelidado como o “progenitor” do grafitti. Aqui, como seria de esperar, encontrarás grande parte das suas obras.

Continua a andar até encontrares o Palau Nacional, isto é, o Palácio Nacional, que acolhe, atualmente, o museu de arte contemporânea de Espanha. O seu edifício majestoso, construído para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929, já deixa uma pequena antevisão do que se poderá encontrar no seu interior.

Depois de dias tão agitados e com muitas recordações no imaginário, chegou a hora de repousares na Plaça d’Espanya, uma das praças mais importantes da capital da Catalunha. Além de ser o ponto de cruzamento de várias avenidas, aqui se encontra um centro comercial que outrora foi uma praça de touros.

Com este roteiro temos a certeza que vais passar dias inesquecíveis por Barcelona. Por isso, não percas tempo: faz as malas e viaja até a esta que é uma das cidades mais bonitas da Europa!

Hora de jantar? Tens de conhecer todos os restaurantes em barcelona com os teus amigos Solteiros vs Casados.

Bónus: lugares desconhecidos em Barcelona

Certo que a Sagrada Família e o Parque Güell são dois sítios emblemáticos  para quen está de visita à cidade, contudo, existem outros locais desconhecidos e igualmente fantásticos nesta cidade. Se gostas de explorar todos os recantos da cidade com vista a fugir dos lugares mais movimentados, então não podes perder esta lista de lugares desconhecidos em Barcelona!

Torre Bellesquard

Torre Bellesquard barcelona
fonte: iventure

Além da Sagrada Família e do Parque Güell, esta torre é mais uma obra de Gaudí. Apesar do seu criador ser famoso, a sua obra não o é porque só foi aberta ao público em 2013. A torre apresenta estilo gótico e moderno, fugindo ao estilo dos outros trabalhos do arquiteto. Situa- se em Sarrià-Sant Gervasi, de onde é possível ter visões incríveis de Barcelona.

Plaça del Rei - Lugares emblemáticos Barcelona

placa del rei barcelona
Fonte: barcelonaturisme

Este largo medieval do século XIV situa-se no Bairro Gótico. Dizem que foi ali que rei Fernando
e a rainha Isabel cumprimentaram Cristóvão Colombo quando este regressou da sua primeira
viagem. Esta praça é pouco conhecida pois o seu acesso se dá por uma pequena rua que não é
conhecida por muitos.

Ruínas do Templo de Augusto

Ainda sem sair do Bairro Gótico é possível ver um outro ponto desconhecido de muitos: as
ruínas do Templo de Augusto. Na Calle Paradís, onde se situam estas ruínas, é possível
observar-se quatro colunas que faziam parte do Templo de Augusto, que têm mais de 2000
anos de existência e medem 9 metros de altura.

Biblioteca Arús

Até podes estar em Barcelona, mas sabias que lá podes ver uma Estátua da Liberdade? Sim,
aquela que está em Nova Iorque! Bom, não com as mesmas dimensões, mas ainda assim, não
deixa de ser a original. É data do século XIX e encontra-se numa biblioteca catalã, a Biblioteca
Arús. Situa-se no Paseo San Juan, 26. Além da estátua, vais poder ver uma das mais belas
bibliotecas da capital catalã. Podes ter acesso através do mapa abaixo: 

Refúgios antiaéreos

Na história recente de Barcelona encontra-se um capítulo que ainda deixa marcas: a guerra
civil de 1936, que obrigou à construção de refúgios antiaéreos. Alguns deles ainda se
encontram abertos, como é o caso do Diamond Plaza, com 13 metros de profundidade e 250
metros de comprimento, podendo albergar 200 pessoas. Para visitares, terás que fazer uma
reserva.

Casa Vicens

obras de gaudi - casa vicens
fonte: getyourguide

Na história recente de Barcelona encontra-se um capítulo que ainda deixa marcas: a guerra
civil de 1936, que obrigou à construção de refúgios antiaéreos. Alguns deles ainda se
encontram abertos, como é o caso do Diamond Plaza, com 13 metros de profundidade e 250
metros de comprimento, podendo albergar 200 pessoas. Para visitares, terás que fazer uma
reserva.

La Font del Gat

Esculpida por Antoni Homs em 1918, La Fonte del Gat é uma das fontes mais populares de
Barcelona. Adquiriu um papel importante no folclore catalão graças a uma canção composta
por Joan Amich em 1922. Localiza-se nos Jardins de Laribal.

Gran Teatro del Liceu

Situado em La Rambla, o edifício datado de 1847 é um verdadeiro encanto tanto no interior
como no exterior. O Gran Teatro conta com três reconstruções, fruto de dois incêndios e de
um atentado, que não abalaram a arquitetura e o seu glamour característicos dos meados do
século XIX. Para conhecer a sua história, existem visitadas guiadas. Se quiseres aproveitar a
agenda cultural, só tens que consultar a lista de espetáculos a decorrer.